Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Eu, António

Um encontro profundo entre as minhas viagens e a escrita, é o motivo para partilhar o que me faz feliz, com todos vocês.

Eu, António

Um encontro profundo entre as minhas viagens e a escrita, é o motivo para partilhar o que me faz feliz, com todos vocês.

Posso amar-te até ao fim?

Em apenas um dia, apaixonei-me por ti
Cada felicidade, cada momento ao teu lado,
Foi tão grande e tão novo como todas as gotas do oceano, que nunca senti
Foi como se tivesse estagnado e passado toda a vida, calado!

Em apenas um dia apaixonei-me
E o importante era que o tempo voltasse,
Apenas um dia, e a tua voz acalma-me
E talvez um beijo teu, me calasse,

Uma semana
Apenas um dia me restaram
Hoje é um tempo sem fim
Enquanto o teu amor, não chega até a mim!

Podes vir, vem questionar-me
Podes vir, vem sorrir e também chorar,
Vem, podes vir segredar-me
Mas vem, quero o teus lábios beijar!

Saber que a vida
Desespera na triste e na amarga solidão,
Vem, vem dar-me as mãos musa sofrida
Tenho uma luz, uma luz que dura por ti
É só tua, é nossa, vem busca-la ao meu coração!

Amor é mais do que palavras
É fácil falar sem sequer mostrar,
É fácil esconder feridas mal saradas
Mas é impossível mostrar amor, sem amar!

Hoje o meu passeio, fez-se sozinho
Entre estas avenidas escuras e sombrias,
Sinto falto do teu toque, de um carinho
Nesta noite sem vida, doridas e frias!

Se ao menos soubesses que preciso de ti
Nada mais era importante,
Ai! Se ao menos te lembrasses de mim
E me deixasses ser o teu cavaleiro andante!

Escrevo e estas ideias fazem-me enlouquecer
Só consigo pensar no teu leve toque
E no quanto eu preciso de te ver!

Tenho a mão com raiva e tonta
De escrever estas frases loucamente
Frases que nunca chegaram até a ti
Frases que serão esquecidas com o passar do tempo!

Um dia para te amar
E o amor é mesmo assim,
Hoje não me quero calar
Hoje quero viver contigo este amor até ao fim!


António Vieira Da Silva